PT

Quero agradecer à Arte-Via o reconhecimento de um trabalho que, para mim, foi muito gratificante e extraordinariamente enriquecedor, porque cada sessão em que participei, mais do que uma aula, foi um espaço de partilha de experiências em que o ensino era bi-direccionado. Aliás quero repartir esta homenagem com todos aqueles que, com a sua participação, me permitiram a oportunidade de viver uma experiência diferente enquanto docente e enquanto mulher. Quando a doutora Ana Filomena — que eu mal conhecia - me falou pela primeira vez no projecto da Universidade da Terceira idade, eu aderi com entusiasmo à iniciativa, imaginando o meu pai, na altura com oitenta e três anos, como um “aluno” participante assíduo e interessado. Infelizmente não chegámos a ter a oportunidade de viver juntos esta experiência mas, pela forma como sempre valorizou a escola, o saber, o estudo, a aprendizagem ao longo da vida, merece que lhe dedique este momento muito importante para mim. À Arte-Via desejo que as raízes que a prendem à cultura na Lousã vão cada vez mais fundo e que as asas que lhe têm permitido voar, como se pode comprovar nesta sessão, a levem mais alto e mais longe.

Muito obrigada. Um beijo e boa Páscoa.

Fernanda Redondo